terça-feira, 3 de julho de 2007

Gravitacional

Tem dias que eu tenho vontade de me jogar na parede a duzentos por hora
Com toda a força dessa sensação de alguma forma sem veículo algum
De esmurrar pontas de faca brandindo um sorriso insano
Acertar a parede com toda a vontade e violência
E mesmo que me esmigalhasse tudo se juntaria
como gotas de mercúrio, a me estraçalhar de novo,
deixando apenas sucessivas manchas
e dizem que mercúrio é tóxico

Tem dias que eu procrastino tudo até o limite do desespero
Em geral esses dias começam com uma manhã fria, que estende sua sombra como um prédio que construíram ao lado da sua janela (e isso de fato aconteceu) e é quase impossível deixar o calor do lençol e dos gatos.
Acabo sentado na cama por pelo menos meia-hora, diluindo veneno e desgosto do mundo, perguntando porque não posso dormir mais meia-hora, mais meio-dia. E a meia-vida disso dura mais que uma vida inteira e por isso não se vê diferente. E não há outras vidas senão essa, que patetas.

Tem dias em que jardino rosas de triviais misérias e faço um buquê, sobre o qual sapateio vigorosamente, depois sapateio mais e ao chutar suas partes esvoaçantes dou uma terrível topada com o dedão, que infecciona e cai e seria usado pra estilingar em sonhos todos aqueles atravancando meu caminho não fosse péssima a minha mira.

Tem dias que eu acordo de bom humor,
mas seriam infinitamente raros e não estou sequer certo que existam, exceto talvez como aquela proverbial cenoura eternamente na frente do burro.

14 intromissões:

Anônimo disse...

uau! maravilhosamente dito.
mas agora deu medo ate de dar bom dia...

Anônimo disse...

medo eu tenho de mim, esse aí não é perigoso!!!!!!!

NeuralNoise disse...

eu temo todos aqueles que nao assinam embaixo do que dizem. E aqueles que acordam sorrindo sem razao. Eu bewaro tudo que o buk sugere em the genius of the crowd.

Anônimo disse...

tá vendo vc ainda tem alguma instrução no assunto..........
eu só sei o que vivi em um podre hospital psiquiatrico e o que o fofo milionario do meu médico quis falar.....
é melhor vc ter medo mesmo!!!!!!! Por que eu não tenho!!!!
hehehehehehehehe

NeuralNoise disse...

Pra quem nao sabe o Neural eh um grande hit em manicomios, de onde psicopatas perigosos postam comentarios sem nocao, ameacas e coisas sem sentido algum

Anônimo disse...

Poxa, era so ter dito que ia apagar a lanterna enquanto ela atravessava o fosso e a fuga do hospicio nunca teria se concretizado. Digo isso pq nao tem internet no hospicio. Tem um paciente que diz que eh um computador mas ele eh dial-up. Vai, segura no pincel que eu vou tirar a escada...

Leitora disse...

Pérolas aos porcos...

NeuralNoise disse...

Olha que bacana, leva uma cacetada de tempo para uma solitária ostra transformar uma irritação em pérola. E basta um pouco de vinagre para dissolvê-la. Ou muito vinagre, já dizia Cleopátra, que não gostava de vinagre muito perolado.

Ana disse...

Nossa...Fazia tempo que não entrava aqui...
Sabe que ultimamente não sei o que é pior? Rolar todas as noites na cama pedindo pro sono vir, ou escutar o despertador tocar em seguida e ter que brigar mais um pouco com as cobertas e o travesseiro pra não ter que levantar...

Um beijo para você!

NeuralNoise disse...

essa é fácil: acordar é muito pior que rolar na cama insonemente...

clarque disse...

vc tem,é claro,noção,que eu entrei desta vez pra ler os comentários,não?


me segurei pra não postar anônimo,agora...rsrsrssrrsrs
ou alguma coisa estilo "onanimo"

=)

NeuralNoise disse...

Clarque e suas claquetes... MPR!

NeuralNoise disse...

taí um cara que presa sua onanimidade. por crom!

iriz disse...

gostei do texto;
claro, objetivo ... ou melhor
subjetivo
assim como o sonho que tive hoje
um beijo,