domingo, 3 de fevereiro de 2008

cloverfield

Simplesmente insuportável, um verdadeiro marco do sado-masoquismo na relação autor-espectador. Antes da metade do filme o enjôo fica tao devastador quanto os ditos estragos da criatura-título e a única maneira de assistir o filme ate o final é usando a visão periférica, ou seja, olhando o teto pra dizer pro ouvido interno que está tudo bem, e deixando o filme chacoalhar no cantinho da visão. Quando o filme acaba meu único desejo eh que o JJ Abrahms morra.

1 intromissões:

Ana disse...

Hummm até pensei em assistir...

Agora não sei se quero ainda...rs

Beijo