sexta-feira, 25 de agosto de 2006

Plutinho e seus companheiros

Plutão, cujo título de planeta sempre me causou estranheza (sendo ele menor que muita Lua por aí) passa a ser Plutinho e vai sentar-se à mesa das crianças.

Outros três planetas entram para a família solar: Xena, Hércules e Beterraba.

E agora, astrólogos? Quem vai definir o novo regente de escorpião? A astrologia volta ao seu estado pré-1930, quando descobriram Plutão? E quem afinal decidiu que plutão ia reger isso ou aquilo? A astrologia sempre foi baseada no céu visível, mas descobertas da ciência no último milênio apresentaram uma série de corpos invisíveis que foram incorporados, como plutão. O que houve foi uma crendice, a astrologia, tentando emprestar status científico da astronomia: "Veja, temos nomes parecidos, então ambos somos ciências". O determinismo implícito na astrologia me dá calafrios. Se já é difícil prever, digamos, o clima, que é uma coisa que existe, imagine prever os destinos da humanidade baseado na influência de estrelas, a incontáveis anos-luz de distância, na vida de cada ser humano.

"Leão: uma promoção pode estar no seu caminho" Valeria pra meio bilhão de pessoas, nem deve ter tanto emprego no mundo. Isso pra horóscopo. E mapa astral? Uma variação de cinco minutos no horário de nascimento já afeta o mapa. O relógio atômico é recente, de modo que mesmo quando já havia relógios, e a astrologia é supostamente anterior aos relógios, não tinha como sincronizar, exceto talvez com o relógio da praça, ou seja, já era sorte saber a hora que nasceu, ou mesmo se era dia ou noite. Quem incluiu minutos na astrologia e quando? E a astrolgia (que conhecemos, foi inventada ou adaptada por quem? Não venham me dizer que a astrologia não foi inventada e sim descoberta que eu tenho um treco. E agora, além de Plutão ter sido barrado no clube, temos os novos planetas, que sabemos ser Xena, Hércules e Beterraba.

E Xena, vai reger alguma coisa?
Talvez virgem, já que princesas guerreiras têm que ser castas, pelo que entendi do seriado. Seriado que mesmo com pessoas voando, sutiãs de cobre e outras bizarrices, é mais crível que astrologia.

E Beterraba?
Alguém pode me dizer que signo ou aspectos serão regidos pelo Planeta Beterraba?
"Beterraba entra no céu de Brigadeiro, em quadratura com Tumor, propiciando aos nativos dos signos de Plástico um forte auspício Dadaísta. Evitar usar roupa verde. Numero da sorte 32".

Achei que não.

Nietzche sobre metafísica e astrologia:

"É provável que os objetos da sensibilidade religiosa, moral e estética pertençam apenas à superfície das coisas, enquanto o ser humano gosta de crer que pelo menos nisso ele toca o coração do mundo; ele se engana porque essas coisas o fazem tão bem-aventurado e tão profundamente infeliz, e portanto aí mostra o mesmo orgulho que na astrologia: Esta acredita que o céu estrelado gira em torno do destino do homem , o homem moral pressupõe que aquilo que está em seu coração deva ser também a essência e o coração das coisas"

né?

5 intromissões:

Ana disse...

nbesse caso, acho que te devo um saca-rolhas.

Anônimo disse...

humpf

Glauber disse...

Pois é, rapaz, é como eu havia te dito... Já pensou quem acredita em astrologia? Se Plutão não está mais regendo o segundo decanato de virgem, provavelmente não vai rolar o encontro com aquele grande amor... E agora? Ferrou, vai alterar o futuro de todo mundo!! Cê assistiu de volta pro futuro? Será que o povo vai começar a desaparecer? Rapaissssssss...

NeuralNoise disse...

as pessoas iam desaparecer se vc alterasse o passado, creio. a nao ser que vc ja esteja no futuro...

Ana disse...

Nada muda na astrologia com a mudança da categoria do planeta, senhores. Nem Plutão rege virgem, nem o amor, nem o futuro, nem o passado.